Geral

Sitiante ė castrado, morto e amarrado na porteira do seu sítio. Quem matou?

20 Abr 2021
419

Hoje vamos contar a história de Romildo Joaquim Silvério. Morando em Santo Antônio do Araquangua, Romildo hoje tem 57 anos de idade e sempre que pode escuta nossa programação e principalmente a história que a vida conta.

Morávamos na região de Dracena, no sítio, onde meu pai tinha terras e plantações de café, lembro que na época eram muitos pés de café e ali fomos crescendo ajudando meu pai na roça, meu pai sempre fez questão de estarmos juntos com ele no trabalho.

Com o passar do tempo tivemos que estudar e então acabamos morando na cidade, mas íamos todos os dias para o sítio ajudar nos afazeres. Terminamos o colegial e embarcamos na faculdade, eu iniciei o curso de agronomia e meu irmão medicina veterinária na mesma cidade em que residíamos.

Um dos funcionários promissores de meu pai, decidiu ir embora para ficar mais perto de sua família e então meu pai teria que arrumar outro peão para ficar na cede, até que achou um peão de cerca de 39 anos de idade. O Peão era um homem de poucas conversas, assim como o meu pai, então tinha tudo pra dar certo, tudo que meu pai o pedia, acatava.

Mas nem tudo são flores, meu pai ficou sabendo por burburinhos que um dos peões que trabalhavam na roça mexeu com a mulher do caseiro. Em época de colheita de café, no mês de junho, um mês que já é frio meu pai escutou de canto de orelha a seguinte frase, “isso não vai ficar assim”, e meu pai foi embora e falou com a gente e disse que estava não ser coisa ruim.

Os dias foram passando, no dia 15 de julho, foi quando algo aconteceu...

Ouça a história completa clicando aqui!

EXCLUSIVO: Morador de Jales acaba de capotar veículo na Rodovia Euclides da Cunha, Município de Santa Fé do Sul e foi socorrido até a UPA
Motorista de caminhão perde controle e tomba dentro de córrego