Coronavírus

Três funcionários e seis internos da Fundação são diagnosticados com Covid-19

23 Jun 2020
425

A Fundação Casa de São José do Rio Preto (SP) informou na tarde desta segunda-feira (22) que, após a confirmação de um interno com Covid-19, testes foram realizados e mais seis adolescentes, além de três funcionários, testaram positivo para o novo coronavírus.

De acordo com a Fundação Casa, quatro adolescentes foram liberados pela Justiça e permanecem em isolamento domiciliar. Outros dois estão na Instituição, isolados em dormitórios específicos.

Os testes foram realizados depois da denúncia de que um adolescente diagnosticado com Covid-19 ficou isolado em um banheiro.

Com isso, a Fundação Casa testou 156 pessoas, sendo 50 internos, 95 servidores e 11 funcionários terceirizados. Deste total, 155 testes deram negativo. Contudo, um adolescente apresentou sintomas de gripe e precisou realizar o PCR.

Ainda segundo a Fundação Casa, dias depois da testagem rápida, 14 outros menores apresentaram sintomas, tendo a necessidade de também submetê-los ao teste de PCR.

Dos 15 internos submetidos ao exame, seis testaram positivo e 9 aguardam resultado para saber se foram infectados pelo novo coronavírus.

Em relação aos servidores, oito apresentaram sintomas suspeitos de Covid-19 e realizaram o PRC. Todos foram afastados do trabalho por 14 dias.

Outros três servidores, que não realizaram o teste rápido no dia 16, já se encontravam afastados por apresentarem sintomas anteriormente. Todos testaram positivo para Covid-19.

Um deles está internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas apresentou melhora no último final de semana, conforme informou a Fundação Casa de Rio Preto.

Afastamento do diretor

O diretor da Fundação Casa Rio Preto foi afastado do cargo na última quarta-feira (17). A medida foi tomada durante investigação aberta para apurar a denúncia de que um interno de 15 anos ficou isolado durante uma semana em um banheiro da Instituição.

Além da investigação aberta pela Corregedoria Geral da Instituição, o juiz da Vara da Infância e Juventude, Evandro Pelarin, instaurou procedimento para acompanhar o caso.

Em entrevista ao G1, ele informou que a internação do adolescente foi decretada pela Justiça de Jales (SP), município onde ele mora.

Consta no boletim de ocorrência que o menor foi apreendido depois de ameaçar a mãe de morte e ser flagrado com pedras de crack.

O caso ainda está sendo investigado, mas o adolescente foi liberado pela Justiça e retornou a Jales.

Ações contra o coronavírus

A Fundação Casa informou que, logo após a decretação da pandemia, a instituição instalou o Comitê de Gerenciamento de Crise, que tomou decisões e implementou medidas visando preservar a vida dos adolescentes em atendimento e dos servidores, assim como manter um ambiente de trabalho seguro.

Todos os servidores receberam equipamentos de proteção individual (EPI) e estão orientados sobre os procedimentos de limpeza e higiene.

De acordo com a instituição, as atividades presenciais nos centros como visitas dos familiares, atividades religiosas, palestras, serviço voluntário, aulas da educação escolar com professores da rede pública estadual e cursos e oficinas executados por parceiros foram suspensas, bem como as saídas externas.

Álcool em gel, luvas, avental, sabão, oxímetro, termômetro infravermelho e máscaras descartáveis e de tecido foram distribuídos. Os suprimentos são monitorados rotineiramente para verificar a disponibilidade.


Bandidos são presos após roubo em sítio na região
Mulher vai em agência bancária, cai em golpe e perde R$ 40 mil