Estradas

Pessoas de 18 a 34 anos são as que mais morrem em acidente de trânsito na região

04 Ago 2019
84

Os acidentes de trânsito que terminam em morte têm aumentado no Brasil. E o envolvimento de pessoas mais jovens nas estatísticas chama a atenção.

Segundo dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), de janeiro a junho deste ano, 33,5% dos acidentes de trânsito que resultaram em mortes envolvem pessoas de 18 a 34 anos no estado.

REGIÕES

Um levantamento feito pela reportagem do sbtinterior.com, usando como base os dados do órgão, mostra que a maioria dos acidentes fatais registrados de janeiro a junho deste ano, no oeste e noroeste paulista, são motoristas ou passageiros dentro deste limite de idade.

São José do Rio Preto é a cidade que mais registrou mortes por acidente entre motoristas ou passageiros com esta faixa etária.

Até junho deste ano, nove mortes foram contabilizadas em decorrência de acidentes, sendo oito homens e uma mulher.

Já em Presidente Prudente, oito mortes foram registradas: cinco homens e três mulheres. No mesmo período, Araçatuba teve cinco mortes registradas e novamente a maioria são homens: quatro, ante uma mulher.

Reunindo os números de todas as cidades, junho foi o mês que mais teve mortes: oito, no total.

MOTOCICLETAS

Ainda segundo dados do Infosiga, a maioria das mortes são de pessoas que estavam em motocicletas, seguido de automóveis e pedestres. Também vale ressaltar que o domingo é o dia que mais acontece acidentes.

Dez pessoas que perderam a vida em acidentes têm entre 18 e 24 anos, seguido por oito de 25 a 29 e oito de 30 a 34 anos.

Há um ‘empate’ nos números de pessoas que se acidentaram em vias municipais e rodovias. Foram 42,86% dos acidentes contabilizados para cada local. 14,29% não tiveram o local do acidente informado.

BEBIDA E DIREÇÃO

De acordo com o Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), com base na "Operação Direção Segura" realizada pela Polícia Militar, o número de motoristas embriagados também cresceu no estado no 1º semestre.

Ao todo, o aumento foi de 24,3%, em comparação com o mesmo período de 2018.


Homens são multados em R$ 2,2 mil por pesca irregular com arpão no Rio Paraná
PGR pede revogação de habeas corpus a favor de Elias Maluco