Santa Fé do Sul

Os criminosos sabem que as câmeras de monitoramento não funcionam, a população vivia enganada

12 Jan 2021

Desde 2004, no governo Itamar Borges, foi implantado em Santa Fé do Sul o sistema de monitoramento por câmeras que custou cerca de R$630.000,00, destes R$350.000,00 foram pagos pela secretaria de segurança público do Estado e R$280.000,00 com recurso próprio e na época as mesmas funcionavam, afinal eram novas. De 2004 para cá, o sistema não mudou apenas era dado manutenção, por si só, os equipamentos foram sucateando, chegando agora em 2021, completamente insuficiente para o monitoramento da Estância Turística.

Para se ter uma ideia das 35 câmeras adquiridas na época, apenas 5 funcionam em pontos isolados. Por incrível que pareça, vários crimes já aconteceram e não se tem o autor por falta de provas, recentemente um homicídio na rua 07, vítima de esmagamento craniano, uma outra pessoa encontrada morta na Avenida Conselheiro Antônio Prado, roubos em supermercados, roubo em banco em pleno centro, a cerca de 30 dias ocorreu um roubo em uma relojoaria em Santa Fé do Sul e nada foi registrado pelas câmeras. A impressão que se tem, é que os criminosos sabiam do não monitoramento, quem não sabia era a população.

Pela manhã nossa reportagem conversou com o novo comandante da Guarda Municipal, Flavio Rodrigues, que perguntado sobre o assunto, confirmou sobre tal informação, mas salientou que na nova administração já está montando projeto para resolver o problema através de um novo sistema que será eficaz, incluindo drones e totens blindados para aumentar a segurança da população. De 2004 para cá, o que já gastou em manutenção das referidas câmeras que não funcionam, com certeza já teria dado para atualizar o sistema e deixar a população mais tranquila.

O comandante afirmou que a atual administração tem um compromisso de deixar cada vez mais a cidade com segurança e para isso não medirá esforços para a realização dos trabalhos, ouça na integra a entrevista com o comandante Flavio Rodrigues.

Clique aqui e ouça na íntegra.

Ação civil pública deve pedir na justiça para que o SAAE devolva o dinheiro das contas de água paga de outubro até janeiro
Funcionários da Santa Casa estão em desespero por falta de pagamento até a data de hoje