Região

Advogado pega 6,8 anos de prisão por estelionato e falsificação de documentos

11 Jul 2019
262

Um advogado de Votuporanga e uma mulher, supostamente de Limeira, foram condenados por estelionato e falsificação de documento. Ela pegou 2,4 anos de cadeia e ele 6,8 anos de prisão. Um terceiro advogado, inscrito em São Paulo, apontado no processo como participante do crime, foi inocentado pela Justiça de Votuporanga por falta de provas.

De acordo com a sentença, os três prometeram reduzir os juros de financiamento de um caminhão pertencente à vítima, de Palmeira D´Oeste, exigindo vários depósitos como pagamento, totalizando um prejuízo de mais de R$ 32 mil.

Ainda segundo a apurado pelo VotuporangaTudo , cada dos envolvidos teve uma função no esquema. O advogado votuporanguense teria falsificado uma sentença judicial da suposta redução dos juros e manutenção da posse do caminhão para ajudar a enganar a vítima.

O golpe foi descoberto quando a vítima procurou o Fórum de Palmeira D´Oeste, onde foi informado que a sentença recebida do advogado era falsa. A partir daí o caso foi pra polícia e virou processo. O regime para cumprimento da pena é o semiaberto e eles podem recorrer em liberdade.

Também têm de devolver os R$ 32.053,89 pra vítima.


Santa Fé foi eleita a 5ª cidade melhor administrada do Brasil
Projeto Renascer passará por reforma e ampliação